segunda-feira, 10 de outubro de 2016

Uma história que continua viva na memória de seu Toniquinho

Em comemoração aos 80 anos da Associação Agropecuária e 50 anos do Sindicato Rural, a partir deste mês vamos publicar homenagens aos associados mais antigos que fizeram e continuam fazendo parte desta trajetória.



E para começar essa série de matéria, vamos conhecer um pouco da história de Antônio Coelho Guimarães, o seu Toniquinho, de 94 anos, um dos ex-presidentes da associação.

Aos 14 anos de idade, Antônio Coelho Guimarães já se dedicava junto com a família ao trabalho no campo, com a criação de gado para corte e produção de leite.

Foi nessa época que viu o surgimento da Associação Agropecuária de Guaratinguetá, em 1936.

Com o passar dos anos, acabou se envolvendo com a entidade, recém criada e que também amadurecia junto as lutas e reivindicações  políticas da categoria rural da região. Uma relação acabou se estreitando com o passar dos anos e levou a assumir a presidência da Associação Agropecuária em dois mandatos consecutivos: de janeiro de 1974 a março de 1980.

Durante esse período, lutou por melhorias no preço do leite e participou de momentos áureos para a categoria, como a criação do Sindicato Rural, em 1966. Também foi idealizador das duas exposições nacionais do gado holandês sediadas em Guará.

Aos 94 anos, seu Tniquinho faz questão de destacar a grande contribuição deixada pelo amigo e orientador, o também dirigente João Rodrigues Alckimin. "Uma coisa que não tenho medo de errar é que eu segui um líder, o jornalista e professor João Rodrigues Alckimin. Ele foi um exemplo para o Brasil e admirável por grandes autoridades. Ele foi um exemplo que me inspirou", agradeceu.

Com participação preponderante na construção do atual prédio das entidades intitulado Juca Vieira, seu Toniquinho chegou a doar bezerras, além de realizar vários leilôes em prol da obra.

Neste momento histórico, o associado mais antigo em vida deixa uma homenagem que faz jus a todos que vivenciam diariamente a rotina das entidades.

"Desejo que as entidades continuem fazendo o seu papel de defesa da classe, trabalhando em harmonia com a Cooperativa de Laticínios de Guaratinguetá para influir no progresso e evolução da classe rural", disse seu toniquinho.



Nenhum comentário:

Postar um comentário