segunda-feira, 11 de junho de 2018

Tripanossomose: um alerta aos criadores de gado

Foto: internet

A tripanossomose, doença causada por várias espécies de protozoários do gênero Trypanosoma, é difícil de ser diagnosticada e está se espalhando pelos rebanhos. No caso dos bovinos, é o Trypanosoma vivax que provoca o estado mais grave da doença no Brasil e tem se tornado um desafio para os criadores e veterinários.

“O mau manejo de agulhas ao aplicar uma vacina, por exemplo, é uma das causas da transmissão. Estudos mostram que se o primeiro animal estiver contaminado, os próximos cinco vão se contaminar”, alertou o veterinário especialista em bovinocultura, Alexandre Souza, gerente técnico da Ceva Saúde Animal, durante palestra na Associação Agropecuária de Guará.

De acordo com Alexandre, a enfermidade é endêmica, presente no país desde 1830, segundo registros. Atualmente, há incidência em todos os estados e, por falta de informações, os veterinários confundem com outras doenças e não conseguem diagnosticá-la. “Na nossa região, a incidência média é de 70% de animais com diagnóstico de sorologia positiva, então já entramos numa fase crônica em que se tem perdas subclínicas e alguns surtos de morte”, destaca.

Prevenção
O médico veterinário explica que até início de 2016 não existia uma droga eficaz para curar a tripanossomose, porém destaca que há formas de prevenir a doença e que é possível reconhecer o problema e tratá-lo. “O produtor e o veterinário devem tentar ser mais proativos, porque a hora que chega na situação de surto e de morte é bem difícil reverter, eu já vi muitas fazendas fecharem por perder metade dos animais em 30 dias”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário